Home / Destaque / Google e Apple se recusam apagar app que ‘ajuda’ a controlar mulheres

Google e Apple se recusam apagar app que ‘ajuda’ a controlar mulheres

O Google se recusou a remover da sua app store um aplicativo do governo saudita que permite aos homens localizarem suas mulheres e controlarem se podem viajar ou não. Segundo o site Business Insider, a empresa reviu o app – chamada Absher – e chegou à conclusão de que não viola os termos e condições, podendo permanecer disponível na Google Play. A decisão foi comunicada pelo Google ao escritório da representante democrata da Califórnia, Jackie Speier, que em conjunto com outros membros do Congresso, escreveu ao CEO da empresa, Sundar Pichai, e ao CEO da Apple, Tim Cook, apelando a que o serviço fosse removido.

Foi ainda pedido às empresas que explicassem até 28 de fevereiro porque ainda mantinham o app nas lojas. Na mensagem enviada, a representante e outras 14 mulheres afirmavam que ao manterem o app disponível, asm empresas estavam a ser “cúmplices da opressão sofrida pelas mulheres sauditas”. A Apple comunicou na última quinta-feira (28) ao gabinete de Speier que o app Absher ainda estava disponível na sua Store. As respostas foram seguidas por uma declaração da representante dando conta de que “as justificativas recebidas até agora da Apple e do Google” eram “profundamente insatisfatórias” e que iam continuar acompanhando a situação. (Noticias ao Minuto)

Veja Também

Harry e Meghan deixarão de usar o título de ‘alteza real’

O Palácio de Buckingham anunciou hoje (18) que o príncipe Harry e suaesposa, Meghan Markle, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *